segunda-feira, 27 de março de 2017

|ED.EXTRA| Aposentadoria para autistas - Nós apoiamos a causa!



O post de hoje é curto uma edição extra, apenas para divulgar e explicar um pouquinho e  pedir o apoio do máximo das pessoas numa campanha tão importante, é o seguinte no portal do Senado Federal tem uma Idéia Legislativa em pauta e precisamos de mais de 20 mil apoios para que ela se torne uma Sugestão Legislativa e passa ser discutida pelos Senadores e assim quem sabe possar se tornar lei, sabemos da morosidade dos projetos que tramitam por lá, mas vamos unir as nossas forças e só assim seremos vistos. E bem sabemos que, quem tem um filho autista sabe o quanto é difícil conseguir um tratamento adequado pelo SUS e por isso sabem muito bem o quanto são caro os tratamentos para nossos filhos.
Eu mesmo faço apenas pelo SUS porque não tenho condições financeiras, embora eu saiba o quanto faria diferença na vida do meu filho, isso sem falar no auto custo que temos no dia a dia. Por exemplo, o Miguel usa fraldas ainda e gastamos em torno de R$500,00 por mês com fraldas e lenços umedecidos, isso fora R$200,00 de medicação e e sem falar na alimentação especial porque ele é seletivo. Mães de autistas dificilmente conseguem trabalhar e então imaginem o quanto é difícil pra gente, ver várias opções de tratamento disponíveis e nós pais sem condições financeiras nenhuma de poder oferecer aos nossos filhos.
........

quinta-feira, 23 de março de 2017

Meu mundo Autista: Em a viagem perfeita!


Me lembro muito  bem do dia em que a nossa família estava reunida e naquele almoço decidimos que faríamos a viagem de ferias todos juntos, eu me animei com a ideia logo no inicio e imaginei como seria ótimo toda a família reunida, mas ao mesmo tempo me veio um aperto  no coração por imaginar como o Miguel reagiria a essa viagem. Nesse mesmo dia decidimos que iriamos todos ao Parque de Diversões do Beto Carrero e eu que desde menina sonhei com este lugar não podia acreditar que a chance de ir lá tinha chegado, mas ao mesmo tempo, eu fiquei imaginando como o Miguel reagiria no parque, será que seria tão legal para ele também?



Afinal um lugar desconhecido, lotado, com muitos estímulos a ser recebido, já imaginei ele chorando e eu e meu marido tentando acalmá-lo, e eu como mãe quero sempre ver o meu filho feliz, a felicidade e o bem estar dele está acima até do que eu possa sempre ter sonhado, por outro lado, algumas pessoas da nossa família que tinham ido ao parque nos encorajavam a ir pois tinham a certeza que eu não tinha no momento de que o Miguel iria adorar e ficaria super bem, mas claro que lá no fundo eu pensei, acho que não será bem assim, afinal eu sou mãe e conheço muito bem o meu filho, mas decidimos ir, e sabe aquele
"seja o que Deus quiser"? Foi aí o que eu, e meu marido resolvemos. 
......